segunda-feira, 25 de maio de 2009

1952

Pra começar, nosso primeiro vídeo. Num dos primeiros ensaios da banda, antes mesmo de fazermos o primeiro show que seria numa Zombilly, junto com Chibuku (Alemanha) e o The Brown Vampire Catz (Londrina), Andye Iore apareceu em um dos nossos ensaios, devidamente munido de sua câmera e registrou "1952".



1952

Eu queria te ver, eu queria te ter,
Eu queria ser capaz de nunca mais
Ter que dizer não na hora errada.
Eu queria ser, eu...
... queria ter a insensatez de pôr tudo a perder...
... ou ganhar...

Meus excessos, toda escassez,
A loucura, minha lucidez,
Amargura – um grito e um sussurro suspensos no ar.
A dor adormecida
À luz do dia, do diamante
Violeta – a violência
Dos poros, o suor
À luz dos dias.
Um dia amada, um dia amante.

Amo demais ou, então, sou incapaz de amar?

Tudo o que faço e falo,
Artifícios friamente calculados,
Virtudes e vícios dissimulados

Que eu uso pra me defender...

É isso ae, meus caros! Conforme foram surgindo registros e oportunidades bacanas, vamos disponibilizando por aqui.

Grande abraço a todos!

2 comentários:

Clériston Teixeira disse...

aúúúúúúú

f.mungo disse...

À luz do dia, do diamante
Violeta – a violência
Dos poros, o suor
À luz dos dias.
Um dia amada, um dia amante.

Isso é poesia metafisica despudorada, bom nome pra um disco de rock...hein?